Planejamento financeiro: um passo a passo indispensável

Olá neste artigo daremos dicas imprescindíveis para o bom andamento de uma gestão das finanças e um texto para você entender as finanças básicas da sua empresa.

Ao controlar as finanças da sua empresa, você adquire total consciência da situação financeira real em que ela se encontra. Isto é, consegue avaliar qual é o melhor momento para se realizar investimentos ou não.

E é por meio do controle financeiro, também, que você consegue realizar o planejamento das finanças da sua empresa de forma bem estruturada, para que ela possa crescer significativamente.

Como realizo o controle financeiro da minha empresa?

A primeira questão é dividir os controles, para que você consiga organizar-se melhor. Este artigo do Sebrae é bem elucidativo a respeito.

Rotina de Trabalho para obter total controle financeiro:

Diária

1) Registrar Pagamentos

Controle de contas a pagar – permite que você se mantenha informado a respeito de:

Vencimento dos compromissos;
Montante dos valores a pagar.

Saiba Mais…

 

2) Registrar Recebimentos

Controle de contas a receber – por meio deste controle, você toma consciência dos seguintes pontos:

Montante dos valores a receber;
Contas vencidas e a vencer.

Saiba Mais…

 

3) Concialiação Bancária

Controle de bancos – a finalidade deste controle é monitorar as entradas e saídas de valores na conta bancária da sua empresa, permitindo o acompanhamento atualizado do seu saldo.

Controle de caixa – deve ser sua primeira prioridade: aqui você registra a origem e o destino de todo o dinheiro movimentado pela empresa diariamente, ou seja, sua própria história.

Saiba Mais…

 

4) Analisar Resumo Financeiro

Dashboard Financeiro de gestão à vista oferece subsídios para a tomada de decisões em tempo real, saldos bancários, necessidade de capital de giro, despesas por centro de custo, dividas etc.

Saiba Mais…

Resumo Financeiro

Resumo Financeiro

 

5) Cobrança em clientes com Títulos vencidos

Clientes com atrasos nos pagamentos;
Como programar suas cobranças.

Saiba Mais…

 

6) Analise de Crédito de Clientes

Os pedidos de clientes precisam ter aprovação de crédito antes do faturamento. Clientes com títulos vencidos, cheques devolvidos deverão quitar ou apresentar uma previsão de pagamento para continuar recebendo novos pedidos.

Saiba Mais…

 

Semanal

1) Fluxo de Caixa

Fluxo de caixa – trata-se da projeção das entradas e das saídas de recursos financeiros em determinado período. O objetivo aqui é prever a necessidade de captar empréstimos ou aplicar excedentes de caixa nas operações mais rentáveis.

E por que é tão importante fazer o controle financeiro?
Importante, não, é imprescindível!

Só exercendo este controle você poderá utilizar, da melhor forma possível, os recursos disponíveis na empresa de modo que não fiquem ociosos. Com os relatórios resultantes deste controle, conseguirá identificar, antecipadamente, a melhor aplicação, o tempo e a segurança destes recursos.

Além destas questões, manter um controle financeiro firme permite a você:

saldar as obrigações da sua empresa nas datas de vencimento;
analisar as fontes de crédito que proporcionam empréstimos menos onerosos, caso a sua empresa precise de recursos;
desenvolver, na empresa, o controle dos saldos de caixa e dos créditos a receber;
buscar o perfeito equilíbrio entre ingressos e desembolsos de caixa; e manter a empresa em permanente situação de solvência.

Saiba Mais…

 

2) DRE

A Demonstração de Resultados do Exercício – DRE – é um relatório por meio do qual você monitora as contas da sua empresa e toma as melhores decisões

Do que se trata, exatamente?

É um indicativo relativo cujo objetivo é evidenciar a formação do resultado líquido em um exercício específico. Isso acontece por meio do confronto entre as receitas, os custos e as despesas, que devem ser apuradas de acordo com o princípio contábil do regime de competência.

É por meio da demonstração do resultado do exercício que você, gestor, obtém uma síntese financeira dos resultados operacionais e não operacionais de sua empresa em um certo período.

Saiba Mais…

 

Vídeo Educação Financeira: o empreendedor, a empresa e o fluxo de caixa

A gestão adequada de quando aplicar no banco, investir na empresa, retirar o lucro ou fazer novos empréstimos é um quebra-cabeça que impacta o futuro do negócio. E em pequenas e médias empresas é muito frequente que os caixas do empreendedor e do negócio se confundam. Nesta apresentação, Claudio Yutaka Fukasawa discute até que ponto isso é aceitável, o que deve ser evitado e como as instituições financeiras enxergam isso. Video

Ainda não é cliente NFSERVICE, não perca mais tempo, clique agora e experimente o sistema por 15 dias gratuitamente

 

Fonte: https://endeavor.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *